06.12.2017

Natal 2017: números são otimistas

Varejo espera o melhor resultado em 4 anos, com destaque para eletrônicos

O ano de 2017 deve colocar fim aos tempos árduos do setor varejista que estima para este ano o melhor Natal desde 2013, ajudando a aliviar perdas e alavancar novos negócios. De acordo com dados da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), as festas de fim de ano devem registrar aumento na vendas. Serão R$ 34,3 bilhões movimentados até dezembro, um avanço de 4,3% nos negócios no varejo. Com projeção de aumento nas vendas, o comércio já se prepara para receber o maior fluxo de pessoas nas lojas, pois com a recuperação do consumo devido à baixa da inflação e queda nos juros, o consumidor está menos receoso para efetuar compras e assumir prestações.

As encomendas para a data já elevaram a produção da indústria, em mais um sinal que as vendas crescerão. No período de encomendas de mercadorias para o Natal o segmento de eletrônicos, por exemplo, registrou alta de 20,4% na produção. O setor de vestuário também reagiu com crescimento de 6,7% em 2017.

A expectativa de um Natal melhor é um indicador positivo para o varejo em 2018.