31.07.2018

Experiência diferenciada: plano de compras e sortimento de mix vestem o cliente dos pés à cabeça

De nada adianta ter tudo para todos, achar bonito e diferente e não ter o foco no seu negócio

Entender de fato seu cliente é saber que nem todos os estilos e produtos serão vendidos em sua loja. Quantidade, preço, coleção e qualidade certas – são muitas variáveis, mas se não são todos, como definir de forma consistente e diferenciada quais são esses estilos? Fácil. Faça o Planejamento de Compras! É um passo que exige dedicação, coragem e vontade para um plano adequado e especial. A análise crítica baseada em números efetivados no seu negócio é uma das formas mais comuns de entendimento da compra. Analise criticamente e planeje numericamente as próximas compras.

Parece fácil, e até é se o empresário dedicar seu tempo em buscar dados, entender a margem e velocidade de venda e adequar seu estoque à real demanda de seu negócio. O grande atrativo hoje é entender números e também a qualidade da oferta, ou seja: Números + Qualificação estratégica da oferta!

A máxima da moda “menos é mais” intensifica aqui a necessidade de escolher melhor o sortimento e o mix que serão ofertados. Na era do propósito, da revisão dos conceitos de compra, nada mais volta atrás, e a compra por impulso diminui. Por esse motivo a qualificação do negócio urge em termos rápidos e eficientes. As marcas, lojas e espaços vão transpirar muito mais para atrair clientes e fidelizar a compra. A oferta é muita e diferenciada.

Assim, o Planejamento de Compras é a “grande estratégia” que visa encolher para expandir. Adequar coleções ao tempo curto em que elas coexistem nas vitrines, desejos e necessidades deste cliente cheio de opções.

A compra planejada, “merchandisada” e pensada com atenção é urgente, necessária e traz novos caminhos, talvez ainda não oferecidos, para a revitalização da indústria e varejo de moda, acessórios, calçados, cama, mesa e banho. O plano de compras inclui números, quantidades, montagem de coleções assertivas, giro de estoque e novamente deve se identificar com o tipo de cliente, ser representada no espaço físico e/ou virtual da loja!

Lembre-se: de nada adianta ter tudo para todos, achar bonito e diferente e não ter o foco no seu negócio. Foque e especialize-se. Analise, pense e adeque: saiba quais são os produtos que fazem seu diferencial. Estes não podem faltar, e é necessário saber como quantificar e comprá-los para que não faltem. Depois cruze o básico com a moda sempre em cima do seu sortimento e mix de preços. Planeje, replaneje, entenda, quantifique, meça… Esse é o novo varejo!

Fonte: SEBRAE